Tecnologia Archives - Dividata - Processamento de Dados

IPv6: O futuro da internet

29 de março de 2012   ·   By   ·   Comentários desativados em

IPv6: O futuro da internet

  ·   Posted in Tecnologia

Você já deve ter ouvido falar em endereço de IP, não é mesmo? Além de ser a “impressão digital” de sua conexão, ele cumpre um papel de extrema importância para os próprios sites. Isso porque esse protocolo de internet simplesmente determina a quantidade de endereços disponíveis para utilização.

Cada site possui um IP específico, que é convertido no domínio pelo DNS. Quando você digita www.baixaki.com.br, você está acessado o site a partir de seu endereço numérico de maneira mais simplificada. Imagine como seria complicado se você tivesse de inserir um código cheio de números para cada página que você quisesse usar.

Endereços de IP são  númerosA internet atual utiliza o padrão IPv4 (Internet Protocol version 4), que tem cerca de 4 bilhões de endereços disponíveis. Parece muito, não é mesmo? Pois saiba que essa quantidade está próxima de seu fim. Estima-se que mais de 90% desse valor já esteja em uso e em pouquíssimo tempo não existam mais endereços disponíveis.

Para evitar o “fim da internet”, uma nova versão desse protocolo foi criada. O chamado IPv6 utiliza endereços de 128 bits, ao contrário dos 32 de seu antecessor. Isso significa que a criação de uma quantidade absurda de endereços. Caso queira descobrir o número exato, basta elevar o número 2 à potência 128 (ou seja, 2128). Boa sorte.

Quantidade e qualidade

Além de aumentar a quantidade de endereços disponíveis, o IPv6 também visa um melhoramento na qualidade do serviço. A primeira grande vantagem é a possibilidade de determinados aparelhos utilizarem múltiplos IPs, o que permite a realização de atividades simultâneas em conexões com endereços diferenciados.

Múltiplas conexões com apenas um IP

Isso é bastante útil para serviços que exigem instantaneidade, como streaming, transmissões ao vivo e VoIP. É tão verdade que o Google já inseriu praticamente todos os seus serviços no novo protocolo, incluindo o YouTube.

Outra possibilidade trazida pelo IPv6 é de conectar-se à internet através de qualquer lugar do mundo com apenas um endereço, tornando mais literal o sentido de “rede de computadores”. Isso significa que você pode conectar-se a qualquer rede com o mesmo IP que você utiliza em casa, por exemplo, e sem a necessidade de um roteador.

Já na questão que mais interessa aos usuários, a velocidade, as novidades são animadoras. O novo formato de endereçamento é mais rápido que seu antecessor. Em testes realizados por uma universidade japonesa, o recorde alcançado com o IPv6 foi de 9,08 Gbps, enquanto a maior marca do IPv4 foi de 8,8 Gbps. Claro que esses números não serão utilizados pelo internauta comum, mas dá para ter uma ideia da superioridade do novo formato.

Quando vou usar?

Processo de mudança acontece lentamenteO IPv6 vem sendo adotado aos poucos. Alguns sites, como eBay, Yahoo, Microsoft e Google já iniciaram a transição para o novo padrão. Por mais que as mudanças não sejam perceptíveis em curto prazo, você vai notar a diferença a partir do momento em que o formato tornar-se mais popular.

Já para o usuário final essa transição pode demorar um pouco mais. As empresas responsáveis pela transmissão de internet ainda utilizam o IPv4, o que inclui o Brasil. Porém isso não significa que as coisas estão paradas.

O IPv6 vem sendo adotado aos poucos e há uma forte campanha de conscientização, tanto do usuário quanto de empresas, provedores e até do governo. Para saber mais e tirar qualquer dúvida sobre a grande revolução da internet, acesse o site nacional do IPv6.

Fonte: http://www.tecmundo.com.br/3631-ipv6-o-futuro-da-internet.htm#ixzz1qVZN5I28

Mercado de smartphones no Brasil tem crescimento de 84%

27 de março de 2012   ·   By   ·   Comentários desativados em

Mercado de smartphones no Brasil tem crescimento de 84%

  ·   Posted in Tecnologia

De acordo com o Internacional Data Corporation (IDC), entidade que realiza pesquisas de mercado em todo o mundo, o Brasil teve um grande aumento no volume de smartphones vendidos em 2011. O estudo revela que o mercado de celulares do país cresceu 84% em relação ao ano de 2010, registrando um novo recorde para o setor.

 Segundo a pesquisa, cerca de 9 milhões de aparelhos foram vendidos no último ano, contra 4,8 milhões em 2010. O principal motivo para o crescimento é o lançamento de diversos modelos de smartphones mais simples, com preços mais acessíveis. Além disso, 2011 foi o ano de chegada de aparelhos importantes, como o Galaxy S II e o iPhone 4, que têm muitos fãs.

O IDC prevê que em 2012 sejam vendidos mais 15,4 milhões de smartphones, o que representaria um aumento de 73% em relação a 2011. Para se ter uma ideia da expressividade desses números, o volume de vendas no Brasil no ano passado foi o equivalente a 17 smartphones vendidos por minuto, valor que saltaria para 29 unidades se a previsão para este ano for confirmada.

O mercado nacional, ainda segundo o IDC, deve continuar a crescer nos próximos anos, principalmente a partir de 2014, quando algumas capitais brasileiras vão passar a oferecer a conectividade 4G. Além disso, a iniciativa do governo em incluir os smartphones no programa de incentivo fiscal deve atrair o interesse dos fabricantes em expandir a produção local de dispositivos.

O Brasil se encontra hoje na décima posição no ranking mundial de comércio de smartphones. Segundo o IDC, o país pode subir para a quarta posição até 2016.

Fonte

Cientistas criam bateria que pode ser usada como tecido

27 de março de 2012   ·   By   ·   Comentários desativados em

Cientistas criam bateria que pode ser usada como tecido

  ·   Posted in Tecnologia

Você já pensou como seria sair por aí vestindo uma bateria? Pode parecer estranho, mas um grupo de pesquisadores da Universidade Politécnica de Montreal resolveu pôr essa ideia em prática e, segundo o site The Verge, conseguiu. E não estamos falando de algo como um casaco com várias baterias comuns, mas literalmente de uma roupa capaz de armazenar eletricidade. Criar o “tecido” para guardar a energia não foi tarefa fácil. Era necessário se livrar dos líquidos encontrados em baterias comuns, que podem vazar e ocupam muito espaço; algo que eles resolveram prensando vários materiais termoplásticos juntos. Esse material condutor, então, pôde ser moldado de forma a ficar parecido com o couro; para passar a energia para outros aparelhos, foram usados fios condutores. O resultado de tanto trabalho impressiona, gerando um tecido capaz de armazenar centenas de volts, suficientes para qualquer gadget. Mas nem pense em sair com uma dessas roupas-bateria em um dia chuvoso: até o momento, eles ainda não conseguiram tornar o material à prova d’água — o que não seria nada seguro para quem está vestindo um casaco com eletricidade suficiente para carregar um desfibrilador.

Fonte

Banda larga cresceu 70% no Brasil em 2011

20 de março de 2012   ·   By   ·   Comentários desativados em

Banda larga cresceu 70% no Brasil em 2011

  ·   Posted in Tecnologia

Apesar de o preço e a velocidade não serem os ideais, a internet vive um grande momento de crescimento no Brasil. De acordo com dados recentes da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil), ocorreu um aumento de 70% nos acessos de banda larga em território nacional.

Em fevereiro, o número chegou a 63,5 milhões, contabilizando 26 milhões de novos pontos de internet banda larga em 2011. Estatisticamente falando, isso é quase a criação de um novo acesso por segundo no Brasil durante um ano.

O destaque vai para o crescimento dos serviços de banda larga móvel: o país agora conta com 16,3 milhões de conexões desse tipo, o dobro de fevereiro de 2011. A internet fixa subiu 18%, totalizando 47,2 milhões de computadores conectados.

Fonte

IBM Microchip com capacidade de transmissão de 1TB por segundo

13 de março de 2012   ·   By   ·   Comentários desativados em

IBM Microchip com capacidade de transmissão de 1TB por segundo

  ·   Posted in Tecnologia

Misturando conceitos de fabricação convencionais e revolucionários, a IBM conseguiu criar um chip capaz de atingir o desempenho de transferência de 1 TB (Tbps) de dados por segundo. Para você ter dimensão da capacidade deste chip ótico, memórias DDR3 atuais chegam no máximo a 100 Gbps. Banda de 1 Tbps é suficiente para, por exemplo, transmitir três Blu-rays por segundo.

Batizado de Holey Optochip, ele consiste basicamente em um microchip com 48 perfurações no silício que servem para que a luz percorra as terminações e possibilite o tráfego de dados. As perfurações convivem com os transistores tradicionais no silício, fabricado da mesma maneira que o mais rústico microchip do seu celular.

As perfurações sozinhas não fazem mágica. É necessário uma rede de emissores de lasers e sensores fotossensíveis nas duas pontas dos 48 furos. Assim, quando o laser é emitido, ele encontra um sensor e isso altera e define a posição de um circuito, criando, em resumo, um chip de 48 canais – descontando-se aí a parte “tradicional”, baseada em corrente elétrica.

Cada canal, ou furo, pode chegar a uma banda de 20 Gbps, que para chips óticos não chega a ser algo tão empolgante assim (já foi possível transmitir dados oticamente a 4 Tbps, cruzando o Atlântico Norte). O que vale colocar em perspectiva é que a solução da IBM é muito mais eficiente energeticamente e tem a vantagem de poder ser fabricada com a tecnologia atual. O processo de manufatura é de 90 nm, razoavelmente dominado pela indústria.

Isso significa que chips assim podem aparecer no seu computador (tablete, smartphone e etc) em questão de dois ou três anos. O Holey Optochip da IBM se mostrou fácil de produzir, razoavelmente barato e muito mais eficiente do que as soluções tradicionais baseadas em fiações de cobre no silício. A IBM estima que ele esteja nos supercomputadores da próxima geração.

Fonte

Conheça o “São Longuinho” do mundo moderno

12 de março de 2012   ·   By   ·   Comentários desativados em

Conheça o “São Longuinho” do mundo moderno

  ·   Posted in Tecnologia

 

Desleixados do mundo todo, é hora de comemorar! Em breve, aqueles que costumam perder chaves, luvas e outros objetos importantes poderão recorrer a um sistema muito inteligente para encontrá-los mais facilmente. O U Grok It é um dispositivo que faz uso da tecnologia RFID para localizar itens que estejam marcados com uma etiqueta especial.

 Basta encaixar o celular no U Grok It e escolher na lista de objetos cadastrados qual é aquele que o sistema deve encontrar. Logo em seguida, o U Grok It começa a emitir bipes que avisam o quão próximo a pessoa está daquilo que perdeu. Clique no link acima e assista ao vídeo, é possível ter uma ideia melhor de como funciona o “São Longuinho” do mundo digital.

Por enquanto, ainda não foi anunciado o preço oficial do produto, mas estima-se que o aparelho custará cerca de US$ 100, enquanto as etiquetas devem ter o valor de 1 dólar cada. A não ser que você tenha centenas de coisas para etiquetar, não parece tão caro assim. O problema, obviamente, é conseguir a façanha de não perder o celular e nem o U Grokker It.

Fonte

Versão Beta do Windows 8 está disponível para download

1 de março de 2012   ·   By   ·   Comentários desativados em

Versão Beta do Windows 8 está disponível para download

  ·   Posted in Tecnologia

A Microsoft desde ontem disponibilizou o dowload do Windows 8 Consumer Preview que é a versão Beta do novo sistema Operacional.

De acordo com a Microsoft, a versão disponibilizada é muito próxima daquela que será comercializada ainda este ano. No entanto, a companhia recomenda que, justamente por não ser a versão final, ninguém instale sistema operacional em seu computador primário.

Para auxiliar os curiosos, um post no blog oficial Microsoft Windows Experience oferece indicações mais específicas do que a antiga afirmação da companhia, segundo a qual “qualquer PC capaz de rodar Windows Vista ou 7 não terá problemas em acomodar o Windows 8”. Veja abaixo os requisitos do sistema:

• Processador de 1 GHz ou superior
• 1 GB de memória RAM (32-bit) ou 2 GB RAM (64-bit)
• 16 GB de espaço livro no disco rígido (32-bit) ou 20 GB (64-bit)
• Suporte a DirectX 9 com driver WDDM 1.0 ou superior
• Resolução  de tela mínima de 1024 x 768

Com a promessa de fazer a ligação entre os sistemas operacionais para tablets e desktops, o Windows 8 é a grande aposta da Microsoft para se manter como uma líder de mercado. Dispondo de ícones grandes e facilmente acessíveis, o novo software traz consigo a promessa de tornar o uso de computadores uma tarefa fácil para qualquer pessoa. O Windows 8 está disponível por enquanto somente em Inglês.

Link para download :

Fonte

Intel vai lançar processadores de alta performance sem aumentar gasto de energia

10 de fevereiro de 2012   ·   By   ·   No Comments   ·   Posted in Tecnologia

Ao anunciar a arquitetura Haswell, que estaria disponível em sua próxima geração de processadores, a Intel afirmou que estava disposta a mudar o mercado de notebooks. Agora, a empresa revelou novas informações sobre o funcionamento dos componentes, que prometem ser mais velozes sem aumentar o gasto de energia.

A tecnologia TSX (Transactional Synchronization Extensions) é a principal responsável pelos avanços. Com a novidade, diversos processos podem ser realizados no processador ao mesmo tempo, desde que eles não tentem alterar os mesmos recursos ao mesmo tempo. Antes da novidade, as threads, como são chamadas, trabalhavam de forma independente, travando as informações que estavam sendo utilizadas naquele momento e tudo o que estava ao redor.

A TSX ainda conta com esse tipo de trava, mas apenas quando exatamente os mesmos recursos tentam ser acessados por dois processos diferentes. Segundo a Intel, a mudança na arquitetura deixa o processador mais rápido e eficiente, sem tornar o desenvolvimento mais complexo nem aumentar o consumo de energia.

Os chips Haswell devem chegar ao mercado em 2013.
Fonte

Data center do Google na Finlândia utiliza água do mar para se resfriar

9 de fevereiro de 2012   ·   By   ·   Comentários desativados em

Data center do Google na Finlândia utiliza água do mar para se resfriar

  ·   Posted in Tecnologia

Quem trabalha com gestão de TI sabe que um dos maiores problemas enfrentados pelas empresas é o alto consumo de energia dos data centers. Imagine um serviço que armazene e processe uma quantidade colossal de dados todos os dias, como o Facebook, o total de gastos apenas para esfriar os servidores e mantê-los trabalhando.

Uma das alternativas encontradas por companhias desse porte é alocar data centers inteiros para localidades frias e mórbidas do globo. Para dar conta de seus 800 milhões de usuários, o Facebook instalou um parque nas proximidades do oceano ártico. O governo norueguês construiu outro em uma caverna gelada. Já o Google resolveu investir em uma fábrica de papel abandonada na Finlândia.
A companhia adquiriu o terreno em 2009 por aproximadamente US$ 52 milhões. A infra-estrutura do local inclui com um túnel subterrâneo utilizado para puxar água do golfo da Finlândia, que agora pode ser utilizado para arrefecer os servidores da gigante da internet.
A água utilizada é misturada com mais água fria antes de ser devolvida à natureza. A medida visa prevenir alterações na temperatura do golfo, o que poderia afetar a fauna e flora locais.

Fonte.

Pesquisadores conseguem ler pensamentos usando computador

6 de fevereiro de 2012   ·   By   ·   Comentários desativados em

Pesquisadores conseguem ler pensamentos usando computador

  ·   Posted in Tecnologia

Cientistas monitoraram ondas cerebrais de 15 pacientes e as traduziram em palavras. Sistema poderá ser usado para ajudar pessoas em coma. Pesquisadores conseguiram ler os pensamentos de pacientes usando um computador, reconstruindo palavras a partir de ondas cerebrais.

O sistema é visto como uma maneira de, no futuro, ajudar a "ouvir" pacientes em coma ou que não conseguem se comunicar. Para fazer os testes, os pesquisadores implantaram eletrodos diretamente nos cérebros dos participantes, segundo a agência de notícias BBC. O estudo, publicado no jornal PLoS Biology, foi dirigido por Brian Pasley, da universidade da Califórnia, Berkeley. Pasley e sua equipe focaram na região cerebral chamada giro superior temporal. Essa parte do cérebro faz parte do aparelho auditivo e também é uma das regiões cerebrais de “grande importância” para nos ajudar a fazer sentido linguístico com os sons que ouvimos.

Os pesquisadores monitoraram as ondas cerebrais de 15 pacientes que estavam passando por cirurgias para epilepsia ou tumores. enquanto ao mesmo tempo ouviam, durante 5 ou 10 minutos, diversos áudios de pessoas falando palavras e frases. Pasley e sua equipe usaram um computador para monitorar qual parte do cérebro é responsável por qual tipo de onda em resposta a diferentes frequências sonoras sendo ouvidas. Os pacientes foram então estimulados a pensar em algumas palavras, e os pesquisadores conseguiram descobrir a palavra que os participantes tinham escolhido. E usando o computador eles também foram capazes de converter as ondas cerebrais em som.

 

Fonte

© 2017 - Dividata Processamento de Dados - Todos os direitos reservados.